Wednesday, June 1, 2016

Amor e Medo



Já faz algum tempo que escrevi esse texto, mas como eu sempre volto para essa reflexão, tenho certeza de que ele continua atual e será sempre atemporal. Na época em que escrevi, um amigo meu tinha me desafiado a escrever sobre esse assunto, do meu ponto de vista...

"O Amor e o Medo" é um assunto muito discutido, que fascina a maioria das pessoas. Talvez seja porque todos nós sentimos os dois e enfrentamos, muitas vezes, um duelo interno do amor contra o medo e do medo contra o amor. Qual vencerá? Na minha opinião, a resposta é a mesma daquela estória do avô Índio que conta ao neto que vivemo dois lobos dentro de nós - um que sente raiva, ódio, etc. e outro que sente paz, alegria amor (não me lembro se é exatamente isso), e que, o qual alimentarmos mais vencerá.

Porque alimentaríamos o medo se ninguém quer sentir medo? Quando alimentamos o medo, o fazemos por hábito, porque nos foi ensinado desde cedo a desconfiarmos, a não acreditarmos que coisas boas acontecem conosco,  a achar que não somos bons o suficiente, que somos feios, desinteressantes, etc. Portanto, quando surge uma oportunidade de trabalho, uma pessoa interessante em nossas vidas por quem nos apaixonamos, muitas vezes o medo tenta nos sabotar. Vem aquela vozinha: "Para que tentar? Ele/Ela nunca vai gostar de mim", "Não vou à entrevista, existem pessoas muito mais bem qualificadas que eu para esse cargo". O medo nos paralisa, faz com que paramos de viver verdadeiramente as experiências que a vida nos apresenta. E, o que é pior, quanto mais agimos a partir do medo, mais medo sentimos. O medo gera agressão, falta de auto confiança, solidão, raiva, baixa auto estima, ansiedade, depressão, egoísmo... Por exemplo, já viram um cachorro com medo? Muitas vezes ele se torna agressivo. Como diz o ditado "A melhor defesa é o ataque." Será?

Felizmente, existe um antídoto para o medo - O Amor. Quando alimentamos o amor dentro de nós, começamos a nos sentir menos sós, independente de estarmos cercados de pessoas ou não; sentimos paz, segurança, compaixão, felicidade; ficamos mais generosos...

Em geral, para gerarmos e sentirmos verdadeiramente esse amor, por nós mesmos, é necessário um esforço maior do que para gerar o medo. Talvez por não sermos ensinados a sentirmos e expressarmos amor tanto quanto nos é ensinado o medo. Como que pais, avós, bisavós e tios podem ensinar aos filhos, netos, bisnetos e sobrinhos algo que desconhecem? Nossa sociedade vive no medo, basta ligar a televisão, ler os jornais e revistas para ver.

Acho que perdi o fio de meada... Não estou escrevendo um texto estruturado, mas um texto escrito a partir do coração. Um texto escrito com amor. Ah, o amor tem isso também, ele não é linear, lógico, mas mostra sua essência, seu eu verdadeiro. Não tem como se esconder por trás do amor. Por isso, muitas vezes, amor amedronta. Ficamos vulneráveis, não conseguimos fingir ser algo que não somos. Somos convidados a nos expor. Amor requer coragem. Não só o amor ao outro, mas principalmente o amor próprio. Sabiam que coragem vem do latim "agir através do coração"? Eu adoro essa definição, é perfeita. O amor é o antídoto do medo e amor requer coragem (agir através do coração).

Eu acredito que o amor é o bem mais precioso que temos - o amor pelo próximo, romântico, entre pais e filhos, avós e netos, tios e sobrinhos, irmãos, amigos e até inimigos. Quanto mais amor sentimos por nós mesmos, mais amor sentiremos pelos outros e, consequentemente, mais amor receberemos em retorno.

O Medo aprisiona; O Amor liberta.

O que vocês acham?

4 comments:

Heloisa Reis said...

Cris, seu texto revela coração e intenção. É verdade o Amor cura tudo! Parabéns !

Equilibrio Global said...

Obrigada, Heloisa. Bjs

Eduardo Carvalho said...

Cris excelente seu texto! Coragem (agir através do coração) requer muita disciplina e esforço para vencermos o medo. Estamos sempre querendo nos sabotar. Gosto muito também do Gikovate que escreveu o livro "Medo de Ser Feliz" https://youtu.be/5qKybD1P5nk. bjs Eduardo

Equilibrio Global said...

Legal, Dado! Gostei do vídeo, vou compartilhar no meu facebook. Requer disciplina mesmo, vencermos o medo, mas acho que, além disso, é preciso de muito amor e compaixão por nós mesmos, nossas fraquezas, etc. Bjs