Monday, July 11, 2016

O que é ser normal?



Ando me perguntando muito isso ultimamente. Quanto mais atendo pessoas, mais abro minha cabeça para o fato de que não existe realmente uma definição de "normal" a não ser aquilo que é usualmente aceito pela sociedade... Entendo que para viver em sociedade, existem certas regras de convivência, de comportamento, um respeito ao espaço do outro, etc. Entretanto, olhando um pouco mais além dessas regras básicas de sociedade, porque nos prendemos tanto ao que os outros pensam, ao que achamos que é aceitável ou não? Por que nos julgamos tanto pelos nossos atos e, consequentemente, julgamos ao próximo também?

Ultimamente tenho percebido o quanto me prendi e ainda me prendo ao que eu estipulei como aceitável... Muitas vezes me vejo agindo e nem sabendo o porquê da ação, e me incomodo pois parece que não estou alinhada à minha essência e quanto mais me imponho regras do que é aceitável ou não, mais fujo da vida que quero para mim.

Acredito que, muitas vezes, nos prendemos à regras e ao que é "certo" ou "errado" por medo de perder o controle, de nos desequilibrarmos emocionalmente, mas isso tudo se resume em uma coisa - é porque não nos conhecemos de fato. Quanto mais nos auto-conhecermos, mais seguros estaremos para sermos aquilo que somos e menos nos prenderemos às regras impostas ou pela sociedade ou por nós mesmos. 

O meu conselho para vocês hoje - procurem se auto-conhecer, acreditem em quem são, assim conseguirão ser mais livres e serem quem realmente são. Não existe nada melhor nesse mundo. Eu ainda estou aprendendo, mas já senti o gostinho...

Eu termino esse post hoje com a minha resposta para a pergunta inicial - Para mim, ser normal é ser quem você é. E para você?

2 comments:

Eduardo Carvalho said...

Concordo 100%! Ser normal é ter a consciência que podemos controlar apenas o que está no nosso controle. Anormal é tentar controlar os outros ou deixar os outros nos controlar. Cada um é normal à sua maneira! Importante é conhecer e viver com nosso "normal" e a cada dia aceitar melhor as características que nos destacam e diferenciam, porque são elas que nos definem e nos tornam interessantes para quem interage conosco: eu = normal = plenitude!

Equilibrio Global said...

Obrigada pelo comentário, Dado! Concordo com vc e adorei a sua síntese! Bjs